Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



30
Jan13

...

Mastigava tranquilamente a minha pastilha elástica
Quando imaginei ser um tranquilizante para a tua dor
Uma espécie de morfina, versão hardcore, versão suástica
Que te dizimasse o gemido, te influência o odor
Não que cheires mal, não cheiras!
No entanto, se eu fosse um bruxo, já ardia em fogueiras.

Não quero,
Não serei heroína nem tampouco penicilina.
Meu único desejo é cantar como Homero
Diagnosticar orgasmos, rever a beleza feminina
Mudar de pele como tu mudas de roupa
Nadar teu útero acima como nada uma garoupa.

Serei tudo o que imaginas que seja
Virarei Cérbero só para ter várias cabeças
Para te acariciar na vulva, como um australiano beija
Para te soprar na ponta do cabelo até que adormeças.

Mas serei eu fruto de uma bela cena de sexo?
Ou apenas uma formação, materializada pela physis
No entanto, sinto-me mais uma matéria
Sem manual, sem propósito, sem nexo.
- Rogério "Sem lei nem ordem" Caçarola

Autoria e outros dados (tags, etc)

29
Jan13

...

Tinhas menos idade do que era suposto,
Olhaste-me com um olhar desconfiado
Confesso, é normal, o meu cabelo está um pouco desgrenhado
No entanto, esse teu cabelo encaracolado
Voa com a brisa, toca no banco e no seu encosto,
Apesar de estar amarrado e notavelmente bem cuidado.

 

São nestes momentos que me lembro de quem sou
Simples peças celulares unidas pela nascença,
Mas é algo que não posso mudar, aqui estou,
Ninguém me notando, ninguém sentindo a minha presença.

 

Sinto-me um ser invisível,
Ao olhar, ao toque, ao cheiro, à audição,
Não que me preocupe, não do tipo sensível
No entanto, tua presença, desperta-me emoção.

 

São obras do acaso estes encontros imediatos,
Apenas variando na sua espiritualidade temporal;
Dou um longo trago no meu cigarro, repenso nos meus actos,
Será esta a falácia de ser um amante do mundo carnal?
- Rogério "Amante de caracóis" Caçarola

Autoria e outros dados (tags, etc)

28
Jan13

...

Ainda me deito de lado com as cicatrizes nas costas
Ainda sinto as dores causadas pela fogosidade do momento
Foi um momento memorável, sexo, um chá e umas tostas
Eu não me vou esquecer de tal, acredita, eu bem tento

Será que foi um sonho ou um momento verdadeiro
Acordei, pensei nisso, e lembrei-me que foi um facto derradeiro
Belisquei-me e não era, tinha sido apenas fruto da imaginação
Mas será que foi uma premonição, será que tal vai passar a acção?

Foi um acordar desgostoso
Foi o destruir do sonhar
Era um momento tão belo, tão formoso
Que foi uma pena acordar

Agora essa será quase uma missão
Transformar o que estava na mente em realidade
Tornar os arranhões e gemidos de paixão
Na mais pura da veracidade

Não é algo em que pense constantemente
Mas é isto que acontece a quem sente
Algo capaz de mover montanhas
Algo capaz das mais variadas façanhas.

Será que o toque na ganga será efectivo
Seria algo ao qual estou sempre receptivo.
Irá isto ocorrer?
Uma certeza tenho, até gostava de ver acontecer.

- Rogério "Que aconteça!" Caçarola

Autoria e outros dados (tags, etc)

27
Jan13

...

"Nutrido de virtude selvagem,
Tristemente destinado ao castigo,
Confundido pelo seu porte e plumagem,
É uma pena esta beleza estar em perigo.

Ninguém pediu que te fosses,
Mas têm pedido que venhas,
És mais apreciado que os doces,
De ti contam lendas e façanhas.

De todos és o mais belo,
Com o olhar feroz e esférico
Com padrão camuflado e perfeito,
Não deixem desaparecer o Lince Ibérico
Para com ele e outros, acabem com o preconceito!"
~ Abel Vidrais

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

Pág. 1/2



calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031