Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



"Pequena para que te escrevo eu
Sendo eu o calhau físico e aquático
Se sei que para ti sou eu o réu
E que talvez até me chames lunático

És detentora de plenitude sentimental
Afamada pela naturalidade do ser e viver
Oriunda do elemento vital
Dona da razão, do poder e do saber
Foges-me tu por entre os dedos da mão
Um misto entre o líquido e o volátil
Capaz de atos vindos do teu coração
Exibindo o teu navegar subtil
Ao todo, ao tudo e à existência
Carregando contigo o meu amor e sapiência.

Com a tua juventude e conselho,
Soprando tu o céu fica vermelho,
Flores choram pelas pétalas preta,s
Treme o mundo, caem cometas,
Tudo acaba restando nada.
És ninfa, és fada.

Solidifica-te e materializa-te, aqui e agora.
Lança o feitiço e deita-o para fora!
Porque para ti não chegam os elementos
Causas mais que um corrosivo sentimento imundo
Não podes ser só memória dos mais atentos
Que para ti querem tudo, querem o mundo."
- Ivanoel para a sua Musa da ria

Autoria e outros dados (tags, etc)

16
Mar15

Aveiro

“Cidade de águas e marés,
Gente do sal e do traçadinho
Felizes ao sol, fainando no moliceiro
Com alegria e tradição, festa e vinho
Pescando a isca com lama aos pés
Isto é a cidade beira-mar, isto é Aveiro”
- Ivanoel Rodrigues

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


calendário

Março 2015

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031